Sábado, 04 de Julho de 2020
63 9 8473 3732
Gurupi Covid 19

Medidas restritivas adotadas em Gurupi fizeram o munícipio sair da 3ª para 8ª posição de casos confirmados de COVID-19

Para o Comitê essas medidas foram essenciais para que Gurupi, a terceira maior cidade do Tocantins com população de 100 mil habitantes, deixasse a terceira posição no ranking de registros positivos de Covid-19 no Tocantins e fosse para o oitavo lugar

10/06/2020 21h32
607
Por: Redacão Fonte: Secom/Gurupi
Medidas restritivas adotadas em Gurupi fizeram o munícipio sair da 3ª para 8ª posição de casos confirmados de COVID-19

Desde quando apareceram os primeiros casos de Covid-19 no Brasil, a gestão municipal de Gurupi tomou uma série de medidas para tentar minimizar o número de casos na capital da amizade. Entre elas a suspensão das aulas na rede pública municipal, a suspensão da venda de bebidas alcoólicas em bares e restaurantes, divisão do horário de funcionamento do comércio por segmento. Todas as medidas são técnicas e orientadas pelo Comitê Gestor de Prevenção ao Coronavírus.  

 

Para o Comitê essas medidas foram essenciais para que Gurupi, a terceira maior cidade do Tocantins com população de 100 mil habitantes, deixasse a terceira posição no ranking de registros positivos de Covid-19 no Tocantins e fosse para o oitavo lugar, conforme boletim  epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde, divulgado nessa quarta-feira, 10 de junho.  Nesta mesma data, Gurupi registrou 135 casos confirmados, sendo que destes, 91 pessoas já foram curadas, 39 estão em tratamento e 05 não resistiram à doença.

 

Conforme a enfermeira – especialista em Controle de Infecção hospitalar - e  responsável pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar  (CCIH) da Unidade de Pronto Atendimento (UPA),  Anelyse Soares Chagas, os casos positivos de Covid-19 em Gurupi, são números considerados estáveis observando locais com a mesma densidade demográfica, sendo que diariamente está  mantendo uma média de três a quatro casos por dia. “Não tivemos nenhum período de explosão de casos e nem um pico com o qual o sistema de saúde não conseguisse lidar até o presente momento”, destaca completando que agora não é o momento de relaxamento das medidas. A enfermeira enfatiza que esses dados são os melhores esperados.

 

Anelyse explana que o Comitê ao tomar decisões é sempre com o objetivo de que os números de casos sejam espaçados e que não comprometam a capacidade do sistema de saúde local e que um possível afrouxamento das decisões tomadas até agora poderiam gerar um pico grande de casos o que ocasionaria uma impossibilidade de atendimento no sistema de saúde regional. “Com um aumento exponencial não conseguiremos aguentar a demanda e entraremos em colapso”, enfatiza.

O médico infectologista, Antonio Takachi Nakano Júnior, também confirma a necessidade da manutenção das medidas adotadas, ressaltando que todas as decisões são com objetivo de impedir um aumento nos casos positivos. O médico lembra que a população deve continuar mantendo o isolamento social, usar máscara sempre que precisar sair de casa, higienizar as mãos com água e sabão, e álcool 70%  a todo momento, higienizar objetos como chaves, bolsas ao retornar para casa. “Estas são as únicas “vacinas” que temos disponíveis até o momento. As decisões tomadas pelo Comitê são revistas periodicamente e as flexibilizações são implantadas de maneira gradual para que exista um maior controle sobre o número de casos até que possamos voltar à normalidade”, pontua.

 O presidente do Comitê Gestor, Robson Tiburcio, destaca que a missão do Comitê está pautada  na observação do cenário epidemiológico do município.  Segundo ele, as medidas restritivas ou de flexibilização  sugeridas ao Chefe do Executivo são pautadas pelo princípio da preservação da vida  e dentro de uma margem de segurança para manutenção da atividade econômica da cidade. “O apoio da população, dos profissionais da  saúde e fiscalização tem sido determinantes para o controle do casos de Covid 19 em Gurupi”, finaliza.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.