Quinta, 01 de Outubro de 2020 12:41
63 9 8473 3732
Estado Redução de crimes

Estatísticas Criminais apontam redução da criminalidade no Tocantins

Redução dos diversos índices de criminalidade é resultado da atuação permanente e integradas das forças de segurança do Estado.

24/07/2020 13h48 Atualizada há 2 meses
99
Por: Redacão Fonte: Ascom SSP-TO/PMTO/PC/CBOM
Operações da Polícia Civil reduziram a criminalidade no Tocantins
Operações da Polícia Civil reduziram a criminalidade no Tocantins

Segurança Pública – Redução nos registros de CVLI

O Balanço das Estatísticas Criminais da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-TO) referente ao trimestre abril-junho de 2019-2020 aponta redução nos registros de crimes de diversas naturezas no Tocantins. Em relação ao número de vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), houve uma redução de 11,22% no total de casos registrados, sendo 98 casos no segundo trimestre de 2019 e 87, no mesmo período deste ano. Dentro da categoria CVLI, houve a redução em 100% de vítimas de feminicídio, ocorrendo dois casos, em 2019, e nenhum caso no segundo trimestre de 2020. Também teve uma redução em 50% no número de vítimas de latrocínio, com seis casos registrados em 2019 e três, em 2020.

Em relação aos Crimes Contra a Dignidade Sexual, constata-se uma queda total de 28,33% nos casos registrados. Foram 180 vítimas no segundo trimestre de 2019 e 129, no mesmo período deste ano. Nos crimes de estupro, a redução foi de 40,91%, sendo 44 vítimas, em 2019, e 26 vítimas em 2020. Já nos casos de estupro de vulnerável, houve a diminuição em 24,26% no número de vítimas, com 136 casos em 2019 e 103, no segundo trimestre deste ano.

Quanto aos Crimes Contra o Patrimônio (CCP), a redução foi de 54,93% no número total de ocorrências, com 6.068 casos registrados no segundo trimestre de 2019 e 2.735 no mesmo período de 2020. Foram 1.439 ocorrências de roubo em 2019, e 761, neste ano, o que representa uma redução de 47,12% nesse indicador. Em relação aos furtos ocorridos no Estado, foram 4.629 casos, no ano passado, e 1.974, no presente ano. Uma queda de 57,36% nesse tipo de ocorrência. Já nas ocorrências de mortes em decorrência de intervenção policial foram registradas quatro no segundo trimestre deste ano e nenhuma no mesmo período do ano anterior.

Polícia Militar – queda em 87% nas ocorrências

A Polícia Militar apresenta o balanço do 2º trimestre que contém o registro de atendimento de ocorrências do período de abril a junho de 2020. Das 31 naturezas de ocorrências atendidas, 87% delas tiveram queda em relação ao mesmo período de 2019.

Dentre as principais ocorrências atendidas neste 2º trimestre, as que tiveram queda foram: localização de arma de fogo com 66% de redução, sendo 21 atendimentos em 2019 e somente 07 em 2020; porte de arma de fogo de uso restrito reduziu 40%, com 10 atendimentos em 2019 e 06 em 2020; localização e apreensão de drogas apresentou queda de 50%; roubo a estabelecimento comercial caiu de 141 em 2019 para 65 em 2020, o que representa 54%; e furto em residência caiu 35,5%, com 141 atendimentos em 2019 contra 65 em 2020.

As ocorrências que apresentaram aumento de atendimentos foram: ocorrência de trânsito com vítima fatal que teve um aumento de 6% neste 2º trimestre, em 2019 foram 51 ocorrências contra 54 neste ano. Estupro de vulnerável também teve um crescimento de 20%, sendo que em 2020 foram 18 atendimentos e 15 no mesmo período de 2019. O maior índice foi de ocorrência de tráfico de drogas, que cresceu 22%. Foram feitas 99 atendimentos em 2020 e 81 em 2019.

Segundo o comandante-geral da PM, coronel Jaizon Veras Barbosa, a corporação está empenhada mesmo durante a quarentena na realização de operações em barreiras sanitárias, visto o combate e orientação contra a pandemia da Covid-19, mas também está intensificando ações de abordagens e o policiamento ostensivo, que somado ao distanciamento social acarretou na redução dos registros de ocorrência, já que a maioria das pessoas está ficando em suas residências.

 Polícia Civil – Mais inquéritos instaurados

Neste segundo trimestre de 2020 foram 3.056 inquéritos instaurados (IPs) contra 1.870 IPs no mesmo período de 2019. O aumento foi de 63,42%. O balanço do período registra também a prisão de 1.050 autores de crimes em 2019 contra 1.004 no mesmo trimestre de 2020.

O segundo trimestre de 2020, em comparação ao mesmo período de 2019, registrou 183 casos de tráfico de drogas contra 165 em 2020, uma queda de menos 9,84%. Nos casos de veículos recuperados, o balanço apresentou uma redução de 25,12% no comparativo entre o segundo trimestre de 2019 e 2020. Foram 215 veículos recuperados em 2019 e 161, neste ano.

Quanto aos casos de Posse/Porte de Arma de Fogo, foram 172 casos no ano passado e 123, em 2020, uma redução de 28,49%. Em relação às apreensões de arma branca e de fogo houve aumento. Foram apreendidas 316 armas brancas em 2019 contra 352 em 2020, um aumento de 11,39%. As apreensões de armas de fogo, por sua vez, tiveram aumento de 15,54%, tendo sido apreendidas 399 em 2019 e 461 em 2020.

Combate à Corrupção

No comparativo dos seis primeiros meses de 2019 com o primeiro semestre de 2020, houve 53,84% de aumento do número de Inquéritos Policiais (IPs) instaurados. Foram 26 IPs em 2019 contra 40 IPs em 2020. O mesmo ocorreu com a conclusão das investigações com pessoas indiciadas: foram três inquéritos em 2020 e apenas um em 2019, um aumento de 200%.

Corpo de Bombeiros Militar - Ações do 2º trimestre refletem os impactos da pandemia

A redução no número de atendimentos executados pelo Corpo de Bombeiros Militar no segundo trimestre de 2020 (abril-junho) é um reflexo direto da pandemia do novo coronavírus. Com mais gente dentro de casa, menos movimento nas ruas e a necessidade do distanciamento social houve queda de 25% a 50% em ocorrências e ações executadas pela corporação. As reduções mais significativas foram nos atendimentos de resgate, combate a incêndios, atendimentos pré-hospitalares e atividades educativas e preventivas.

Não retroceder

O coronel Leandro assegurou que o momento em que passamos é diferente para todos e que o Corpo de Bombeiros Militar não vai retroceder naquilo que é sua missão, estar junto da sociedade nas horas difíceis. 

“Estamos passando por um momento diferente, atuando em várias frentes de serviços, dentre elas a sanitização dos locais de aglomeração pública. E paralelo a isso, também estamos executando o combate aos incêndios florestais que aumentam em grande volume, a partir desse período, com o clima mais seco, sem as chuvas”, afirmou o comandante.

Outra preocupação do comandante é com o volume de pessoas que, apesar da pandemia e das recomendações das autoridades em saúde, continuam frequentando as praias e rios em várias partes do Estado. O coronel Leandro reforça que “é preciso manter, além do isolamento e das demais formas de cuidados para não se ter aumento no número de contágio da doença, também devem ser tomadas as precauções contra afogamentos”.

Estatísticas Criminais

Os dados apurados nas Estatísticas Criminais cumprem relevante papel na gestão da Segurança Pública. Por meio deles, a gestão pode mapear, diagnosticar e analisar os crimes e os locais onde eles ocorrem. Além disso, a publicação das estatísticas criminais na página oficial da SSP na internet (www.ssp.to.gov.br) cumpre com os princípios da transparência e do acesso à informação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (02/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Sábado (03/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio