Terça, 29 de Setembro de 2020 04:44
63 9 8473 3732
Cultura Especial

Como a fotografia profissional eterniza momentos

Fotógrafos tocantinenses falam sobre suas experiências.

10/08/2020 13h04 Atualizada há 2 meses
492
Por: Redacão Fonte: Por Alice Batista
Foto: Lhairton Costa (@lhairtonfoto)
Foto: Lhairton Costa (@lhairtonfoto)

Estantes, livros, redes sociais... Para onde quer que você olhe existe uma fotografia. Foi graças a ela que pudemos conhecer histórias do passado e eternizar momentos. Mas, para que tudo isso fosse possível, foi preciso a contribuição de muitos químicos e alquimistas.

A invenção da fotografia passou por diversos processos. A primeira foto foi tirada por Joseph Niépce, em 1826. Ele estava no sótão de sua casa, na França, quando conseguiu captar pela primeira vez uma imagem produzida pela ação da luz. A imagem produzida por Niépce foi feita em uma placa de estanho, coberta com um derivado de petróleo fotossensível. Foram necessárias por volta de oito horas de exposição à luz solar para que a fotografia fosse tirada, o que atualmente leva menos de um segundo.

Após a morte de Niépce, vários outros estudiosos colaboraram para que a fotografia evoluísse. Durante o século XIX ela começou a fazer parte do dia a dia, mas apenas os fotógrafos profissionais, que trabalhavam em estúdios, conseguiam comprar um aparelho. Eles também registravam momentos específicos como casamentos, aniversários e solenidades públicas. A importância desses profissionais vem desde muito tempo.

Lhairton Costa é natural de Araguatins/TO e fotografa profissionalmente desde 2018, seu nicho é retrato feminino e artístico. Para ele, o ato de fotografar é o mais eficaz quando se trata de registrar momentos. “Eu sou do time que valoriza o ato de registrar tudo. Porque apesar da foto em si não falar tudo sobre a pessoa, quando a mesma olhar a foto, ela vai ter uma boa lembrança e se enxergar com outros olhos. A fotografia geral ou de retrato é essencial pra recordar os momentos e pra conseguirmos nos comunicar. Contar histórias e mostrar a realidade em diversos olhares, isso é o ‘x’ de tudo”, relata o fotógrafo.

 

Qual a diferença da fotografia profissional para a amadora?

O processo de fotografar é simples e pode ser feito por qualquer pessoa, desde que tenham um aparelho em mãos. Mas quando falamos em fotografia profissional, vai muito além do equipamento, ao contrário de como era antigamente. É sobre o olhar treinado do fotógrafo, os ângulos, a escolha do cenário, a técnica, a edição e também a forma de direcionar o cliente.

O fotógrafo Henrique Mendes, de 19 anos, tem seu estilo focado em natureza. Para ele, o ambiente e sua especialidade com um público específico (mulheres) faz com que as clientes fiquem mais confiantes, o que consequentemente reflete no resultado da fotografia. “Eu me inspiro muito em outras pessoas que admiro, que têm histórias parecidas com a minha e que chegam a patamares maravilhosos... Quando você se inspira em muita gente, você agrada muita gente também. Além disso, eu fotografo imaginando o estilo da pessoa na foto”, explica.

Foto: Henrique Mendes (@enriquemenddeof)

 

 

O que leva as pessoas a contratarem um fotógrafo profissional?

É muito comum que as pessoas contratem esse tipo de serviço para registrar fotos de si ou datas especiais. Yasmin Reis é jornalista e costuma contratar profissionais da fotografia pela qualidade e segurança do material. “Quando somos nós que tiramos com um celular, pode ser o celular de última geração, não temos a mesma qualidade do material feito por um profissional da área. Não que você não possa fazer, mas vejo mais como um quebra galho mesmo. Fases especiais da minha vida eu faço questão que sejam registradas por um profissional. O olhar para o momento é diferente, a sabedoria pela iluminação perfeita é diferente. Sem falar na edição que faz muita diferença no resultado final da produção”, relata Yasmin.

Como sempre tive a preocupação de buscar profissionais mais próximos da minha personalidade, do meu estilo de vida, sempre foi uma experiência incrível ser fotografada por eles. E nessa fase em que eu estou (grávida), se torna ainda mais especial. Então sempre busco profissionais humanizados que compreendam a imagem que quero transmitir. Quando você pega o material pronto, as fotos em mãos, nossa, é incrível. Você conseguiu eternizar aquele momento pra sempre! O diferencial nesse trabalho é esse, por meio de um clique marcar pra sempre aquele momento”, descreve.

 

Os impactos da pandemia

Lhairton Costa e Henrique Mendes revelam que a procura por ensaios diminiu bastante devido à pandemia, mas não deixaram de fotografar, tomando todas as precauções.

A direção com a cliente mudou porque não gosto de ficar muito tempo perto. Nesse calor, fazer todo o ensaio de máscara é um desafio, viu? (risos). Mas na minha rotina profissional as mudanças foram essas, tomando os cuidados sempre nesse novo "normal" de viver nos últimos tempos”, diz Lhairton.

Já para Henrique, apesar da procura ter diminuído a mudança não foi muito grande, pois iniciou na profissão pouco antes da pandemia, quando fotografava por hobbie. “Aproveitei o tempo em casa pra evoluir profissionalmente”, comenta.

 

Uma nova forma de fotografar

Foto: Lhairton Costa (@lhairtonfoto)

Lhairton conta que também fez ensaios por FaceTime durante a pandemia.

Foi uma experiência bem legal, mas no começo aconteceram alguns errinhos por causa da internet. Eu também estava me adaptando, tinha que fazer a direção. O processo era assim: a gente escolhia a roupa e depois eu pedia pra pessoa mandar um vídeo do espaço que a gente tinha, do quarto, um vídeo mesmo, ai eu tentava gravar os espaços e ia pedindo pra pessoa ir para a cozinha, para a janela e por aí vai... O ensaio por face time foi uma nova experiência, eu gostei bastante, superou as minhas expectativas, mais do que esperava”, relata.

Mais que um simples clique, a fotografia profissional está repleta de técnicas, planejamentos e criações, que juntos têm uma só finalidade: levar emoções através de uma imagem.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.