Sábado, 31 de Outubro de 2020 05:22
63 9 8473 3732
Gurupi Editorial: OPINIÃO

Em Gurupi apenas 17 pessoas atuam na fiscalização de combate ao coronavírus

17 profissionais atuam em regime de plantão na orientação e fiscalização em combate aos que desobedecem os decretos estabelecidos pelo município no combate ao covid-19.

17/08/2020 13h37 Atualizada há 2 meses
748
Por: Redacão Fonte: Clifton Morais/ Jornalista
Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

O coronavírus ataca silenciosamente e Gurupi vive uma de suas piores fases.   Os números só aumentam. A Capital da Amizade e da Prosperidade tem prosperado, mas  negativamente nesse sentido. São mais de 1900  casos confirmados e mais de 900 recuperados. 23 pessoas já morreram na terceira maior cidade do Tocantins.

Um dos grandes problemas  é a fiscalização.   Gurupi tem atualmente 86.647 habitantes, segundo  dados do  Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE).  17 profissionais  atuam em regime de plantão na orientação e fiscalização  em combate aos que desobedecem os decretos estabelecidos pelo município no combate ao covid-19. Se somados o número total de habitantes, seria um fiscal para mais de cinco mil pessoas.  Humanamente impossível.  Claro, existem os trabalhos de divulgação, dos  militares e outros órgãos que ajudam nisso, mas  a sensação é que o suporte para fiscalização ainda não é suficiente e a prefeitura não consegue atuar  com eficiência, principalmente por causa do tímido número de fiscais.

Em contrapartida, nas ruas o que se vê é um cenário de desobediência. Em alguns locais,  parece que a  fiscalização fecha os olhos. Os mercados apesar de funcionários e clientes estarem de máscaras , o número de pessoas dentro desses  locais preocupa. Poucos respeitam o limite de distanciamento.  

Uma fonte  do nosso portal relatou nos últimos dias que uma grande empresa da cidade estarei com número alto de funcionários  que testaram positivo. Parece que os órgãos competentes fizeram de conta que nada aconteceu. O que ela quis dizer é que  as grandes empresas de Gurupi têm privilégios e não existe um fiscalização mais rígida com relação a elas.  Nas praças e nas ruas, muitos não fazem questão de usar as máscaras,  parecem que não entenderam  que estamos vivendo uma pandemia  e que pessoas estão morrendo.

Sobre  as fiscalizações, a prefeitura disse que notifica e  multa quem desobedece. "Infratores estão sujeitos às autuações, com multas de até R$ 999,00. Para as infrações relacionadas à falta ou mau uso de máscaras, as multas são de 100,00 para a pessoa infratora e 333,00 para a empresa que permitir a entrada de pessoas no estabelecimento sem o uso da máscara".

Apesar de todas as ações, o número de fiscais  é suficiente? 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Clifton Morais
Sobre Clifton Morais
Clifton Morais Correia é graduado em Jornalismo pela Universidade de Gurupi (UnirG). Especialista em Ensino de Comunicação/Jornalismo pela UFT. Especialista em Assessoria de Comunicação e Novas Tecnologias, pela Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Marabá (FACIMAB). Mestrando em Comunicação e Sociedade pela UFT. É professor de jornalismo da Universidade UnirG e professor de Pós Graduação. Trabalhou como repórter: TV Anhanguera, SBT e Assessorou: Prefeitura de Gurupi, Governo e Câmara.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (01/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Segunda (02/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio