Domingo, 27 de Setembro de 2020 10:28
63 9 8473 3732
Saúde Covid-19

Defensoria constata bom funcionamento do Hospital Estadual de Combate à Covid-19

Apesar de ter recebido denúncias que a unidade estaria com falta de insumos e atendimento ineficiente, o Núcleo constatou o bom funcionamento e boa estrutura física e de pessoal.

15/09/2020 16h24 Atualizada há 2 semanas
101
Por: Redacão
Seção de insumos e medicamentos no Hospital Estadual de Combate à Covid-19.
Seção de insumos e medicamentos no Hospital Estadual de Combate à Covid-19.

O Núcleo Especializado em Defesa da Saúde (Nusa) da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO) realizou uma vistoria no Hospital Estadual de Combate à Covid-19 (hospital provisório, também conhecido como hospital de campanha), em Palmas. Apesar de ter recebido denúncias que a unidade estaria com falta de insumos e atendimento ineficiente, o Núcleo constatou o bom funcionamento e boa estrutura física e de pessoal. 

 

Conforme o coordenador do Nusa, defensor público Arthur Luiz Pádua Marques, denúncias chegaram à Defensoria por familiares de pacientes, contudo, no momento da vistoria, realizada no sábado, 12, sem agendamento prévio, a situação estava normalizada, indicando que as situações narradas pelas pessoas assistidas estavam solucionadas. 

 

De acordo com o Coordenador do Nusa,  foram analisados os protocolos técnicos, fluxos de paciente, as prescrições, que são eletrônicas, e o gerenciamento dos leitos.  Por meio da vistoria foi constatado que no hospital há serviços de oxigênio, oximetros em todos os leitos e terapias alternativas à entubação com as cápsulas e com "bipaps" (aparelhos utilizados para tratar doenças pulmonares). Há também leitos clínicos onde os pacientes são acompanhados e caso a caso, é prescrito o procedimento adequado a cada paciente. 

 

Sob responsabilidade do Estado, a gestão do Hospital Estadual de Combate à Covid-19 é da organização social sem fins lucrativos Instituto Saúde e Cidadania (Isac). O Hospital funciona em setor alugado no Centro Oncológico de Palmas desde 21 de agosto. São 60 leitos clínicos e dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) específicos para pacientes com covid-19. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.