Quinta, 28 de Janeiro de 2021 05:46
63 9 8473 3732
Economia Produção

Agroindústrias crescem no Tocantins e potencializam produção e comercialização de produtos de origem animal

Ações do Governo do Tocantins, no sistema de defesa agropecuária, garantem o desenvolvimento do segmento e impulsionam a economia

15/12/2020 09h48 Atualizada há 1 mês
219
Por: Redacão Fonte: Welcton de Oliveira/Governo do Tocantins
Tocantins manteve o status livre das doenças e os altos índices vacinais contra febre aftosa e brucelose
Tocantins manteve o status livre das doenças e os altos índices vacinais contra febre aftosa e brucelose

 

O setor agropecuário tocantinense continua sendo um dos principais responsáveis pelo crescimento da economia. Mesmo em um ano marcado por desafios, a produção no campo não parou.  

 

Neste ano, o Governo do Tocantins, por meio da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), registrou quatro novas agroindústrias no Serviço de Inspeção Estadual (SIE) e encerra 2020 totalizando 30 estabelecimentos certificados e sete no Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA). 

 

O combate ao comércio clandestino de produtos de origem animal, realizado pela Adapec, por meio de ações de apreensões, blitz e educação sanitária, tem possibilitado assegurar, aos consumidores, alimentos de qualidade. Somado a isso, a Agência acompanha diariamente o abate nos frigoríficos e periodicamente os laticínios e os entrepostos, garantindo a certificação destes produtos. 

 

“Visando à valorização do pequeno produtor, implantamos o Selo Artesanal, para quem utiliza a própria matéria-prima na quantidade de até 300 litros de leite por dia, na produção dos produtos lácteos como leite pasteurizado, queijos e iogurte, uma ação que objetiva aumentar e fortalecer o setor no Tocantins”, ressalta o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha. 

 

De janeiro a outubro de 2020, os frigoríficos certificados no SIE abateram 51.323 mil bovinos, em um total de 11.553 mil toneladas de carnes comercializadas. Nos laticínios, foram processados cerca de 16 milhões de litros de leite. 

 

Investimentos na defesa sanitária 

 

Outras áreas também tiveram a atenção do Governo do Tocantins que investiu, este ano, cerca de R$ 2,2 milhões na defesa agropecuária, que resultaram na aquisição de 17 veículos, equipamentos de escritórios e capacitação dos servidores que atuam na sanidade animal e vegetal da Adapec. Os recursos foram oriundos de convênio com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), emendas parlamentares e recursos próprios do tesouro estadual. 

 

Desburocratizando os serviços e facilitando a vida do produtor rural, a ferramenta Produtor on-line foi consolidada, possibilitando a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA), com toda a comodidade e de qualquer parte do país, um serviço rápido, prático e seguro. 

 

Também foi desenvolvida a plataforma PTV on-line que permite agora a emissão da Permissão de Trânsito de Vegetais (PTV) direto de casa ou escritório. O documento é exigido para o transporte rodoviário, aéreo, hidroviário e ferroviário de plantas ou partes de vegetais com restrição fitossanitária. 

 

Defesa agropecuária animal 

 

Mesmo sendo um ano atípico, o Tocantins continua mantendo o status de livre da febre aftosa com vacinação, alcançando altos índices vacinais. No primeiro semestre deste ano, 98,71% do rebanho tocantinense de bovídeos foi vacinado, com um aumento de 3,64%, chegando a marca de 8.803.708 animais. Além disso, cerca de 100 mil bovídeos na Ilha do Bananal foram vacinados na Agulha Oficial em agosto e setembro. 

 

Outras doenças que afetam os rebanhos de bovídeos (bovinos e bubalinos) e suínos como a brucelose e a Peste Suína Clássica (PSC), bem como a raiva dos herbívoros se mantêm controladas no Estado. 

 

Outro destaque foi a atuação da Adapec para evitar a propagação do Mormo no Tocantins. O surgimento de 13 novos casos da doença fez com que a Agência agisse de maneira rápida na investigação dos vínculos epidemiológicos dos animais infectados, realizando colheitas de sangue para exames sorológicos, interditando as propriedades/focos e elaborando medidas restritivas para não permitir o avanço da doença. 

 

“Apesar das dificuldades encontradas por causa da pandemia do novo Coronavírus, nosso trabalho em campo continuou atendendo as demandas e as solicitações dos produtores rurais, além da continuidade das atividades dos programas sanitários objetivando a manutenção do status já conquistados”, destaca o diretor de defesa, inspeção e sanidade animal, Márcio Rezende. 

 

Defesa agropecuária vegetal 

 

 

<p class="Paragraph SCXW134756938 BCX8" lang="PT-BR" style="margin: 0px; padding: 0px; user-select: text; -webkit-user-drag: none; -webkit-tap-highlight-color: transparent; overflow-wrap: break-word; vertical-align: baseline; font-kerning: none; background-color: transparent; color: windowtext; text-align: justify;" xml:lang="PT
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (29/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Sábado (30/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio