Quinta, 29 de Outubro de 2020 22:48
63 9 8473 3732
Coach Glaucia Carneiro Hospital Regional

MPE requer cumprimento de sentença que obriga Estado garantir escala de médicos obstetras no Hospital Regional de Gurupi

O reiterado descumprimento tem forçado as grávidas, que necessitam de atendimento, a serem transferidas para Palmas.

18/03/2019 07h41
920
Por: Redacão Fonte: MPE/TO
MPE requer cumprimento de sentença que obriga Estado garantir escala de médicos obstetras no Hospital Regional de Gurupi

O Ministério Público Estadual (MPE), por meio da 6ª Promotoria de Justiça de Gurupi, requereu nos autos da Ação Civil Pública (ACP) que seja cumprida a sentença proferida em agosto de 2017 que determina que o Governo do Tocantins e o Secretário Estadual de Saúde adotem providências para garantir a plenitude da escala de médicos do setor de ginecologia/obstetrícia do Hospital Regional de Gurupi. O reiterado descumprimento tem forçado as grávidas, que necessitam de atendimento, a serem transferidas para Palmas.

 

Segundo o Promotor de Justiça Marcelo de Lima Nunes, a medida se faz necessária em razão da falta de médicos da referida especialidade para completar a escala do mês de fevereiro, durante 24 horas por dia, pois há apenas médicos escalados para o plantão diurno.

 

O Promotor de Justiça relata deficiência nos plantões em nove dias do mês de março, o que tem ocasionado a transferência de pacientes para o Hospital e Maternidade Dona Regina, em Palmas. “O que está havendo é um evidente e comprovado descumprimento de sentença judicial e descaso com o setor de ginecologia/obstetrícia do HRG”, reforçou o promotor de Justiça.

 

Pelo reiterado descumprimento da sentença, que levou inclusive ao afastamento do Secretário Estadual de Saúde em 2017, o MPE requer que seja aplicada multa ao Governador e ao Secretário Estadual de Saúde, multa pessoal de 20% do valor da causa, ou seja, R$ 20 mil para cada um, no prazo máximo de 48 horas, além do aumento do valor da multa diária, em patamar não inferior a 50 mil.

 

Histórico da ACP

 

Desde julho de 2016, o MPE requer a cobertura de obstetra 24 horas por dia, durante todos os dias da semana, no setor de obstetrícia do HRG. A sentença que obriga a regularização do serviço médico foi proferida em 1º de agosto de 2017, mas nunca foi cumprida, fato que levou o Ministério Público a peticionar no processo, por diversas vezes, requerendo a execução da sentença, o bloqueio de recursos públicos e a imposição de multa, entre outras providências.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (30/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Sábado (31/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio