Quinta, 13 de Maio de 2021 21:13
63 9 8473 3732
Polícia Cumprimentos de mand

 No Tocantins, empresário é preso por apropriar de forma irregular de cartões magnéticos de indígenas e comércio ilegal de munições

Ação foi coordenada pela 51ª Delegacia de Polícia Civil de Itacajá, com apoio da 5ª DEIC/Guaraí e das 47ª e 48ª DPC, ambas também de Guaraí. Empresário está foragido.  

09/04/2021 18h12 Atualizada há 1 mês
251
Por: Redacão Fonte: Da assessoria
 No Tocantins, empresário é preso por apropriar de forma irregular de cartões magnéticos de indígenas e comércio ilegal de munições

A Polícia Civil do Tocantins cumpriu nesta manhã desta sexta-feira, 9, no município de Itacajá, mandados de busca e apreensão em dois supermercados e na residência de um empresário da cidade, que está sendo investigado pelo comércio ilegal de munições e pela retenção abusiva de cartões magnéticos de indígenas de mais de 20 aldeias da região. A ação foi coordenada pela 51ª Delegacia de Polícia Civil de Itacajá, com suporte operacional da 5ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (5ª DEIC) de Guaraí e das 47ª e 48ª DPC, ambas também de Guaraí.  

 

 

 

Conforme os delegados responsáveis pela ação, delegados Nivaldo Antunes Siqueira e Andreson Alves, da 51ª DPC, após início das investigações, descobriu-se que o empresário local usava o estabelecimento para comercializar munições ilegalmente, além de ter retido os cartões magnéticos de indígenas, os quais perdiam definitivamente o acesso ao dinheiro de seus benefícios sociais recebidos, pois ficaram sob controle total do empresário, que se apropriava do dinheiro.

 

Durante o cumprimento dos mandados de busca, centenas de cartões de benefício dos indígenas foram encontrados na residência do empresário, além de mais de R$ 330 mil em dinheiro escondidos no forro da residência, três mil munições calibre 22, 818 cartuchos calibres 32 e 36 e várias munições calibre 38. Ainda foram encontradas três armas de fogo, sendo uma carabina calibre 38; uma espingarda calibre 22 e uma espingarda calibre 12.

 

Após a apreensão dos objetos, as diligências prosseguiram para que o empresário fosse encontrado. Porém, até a tarde desta sexta-feira, 9, ele permanecia foragido. Os delegados Nivaldo Antunes Siqueira e Andreson Alves informam que as diligências continuam e que mais crimes praticados pelo empresário e pessoas ligadas a ele ainda serão desvendados.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.