Terça, 30 de Novembro de 2021
°

-

Política Caravana da Mudança

Paulo Mourão segue Caravana da Mudança pelo Bico do Papagaio debatendo um novo jeito de fazer pelo Tocantins

As atividades da Caravana da Mudança pela região, iniciaram na última semana, e segue pelos municípios dialogando com a população acerca dos melhores caminhos para retomar o desenvolvimento democrático do Tocantins.

11/11/2021 às 00h48
Por: Redacão Fonte: Da Assessoria
Compartilhe:
Paulo Mourão segue Caravana da Mudança pelo Bico do Papagaio debatendo um novo jeito de fazer pelo Tocantins

A política como um instrumento de desenvolvimento e representatividade popular foi o tom da primeira rodada da caminhada do pré-candidato ao governo do Tocantins pelo Partido dos Trabalhadores, Paulo Mourão, pelo Bico do Papagaio. As atividades da Caravana da Mudança pela região, iniciaram na última semana, e segue pelos municípios dialogando com a população acerca dos melhores caminhos para retomar o desenvolvimento democrático do Tocantins.

“O Tocantins é um estado rico, com potencial, capital humano riquíssimo, pessoas ordeiras, determinadas ao trabalho, fraternas, respeitadoras, muito integrada à família e herdamos isso dos calungas, dos povos indígenas, dos nordestinos, e nós precisamos discutir como podemos sair dessa situação que nós nos encontramos de desesperança”, pontuou Mourão.

Para ele, a corrupção, o descaso com as pessoas e um modelo de representação baseado em interesses econômicos é o que precisa ser mudado. “O sentimento do povo está de desesperança, o povo não acredita que a política é capaz de fazer a alternância de poder segura e comprometida com boas causas e ações republicanas, nós precisamos justamente fazer da política um instrumento de desenvolvimento e representatividade popular, não pode ser feita para massacrar a trabalhadora e o trabalhador, precisa ser feita com o sentimento humano de responder e atender o irmão e a irmã”, disse.

E nas suas andanças o pré-candidato, que tem dialogado sobre a atual situação do Tocantins e do Brasil em contraponto ao que todo o povo trabalhador já viveu durante os governos Lula, avalia que é preciso devolver a felicidade à trabalhadora e ao trabalhador. “Temos que dialogar com as pessoas sobre o que elas estão nesse momento sentindo da vida”, alerta o ex-deputado ao avaliar a importância de retomar o cuidado com as pessoas e suas necessidades.

“Gas mais de 130 reais e antes, no governo Lula, era R$ 38, gasolina mais de sete reais, no governo Lula era R$ 2,20, carne 40 a 50 e era 15 no máximo, energia, o desemprego, a fome, tudo aumentou”, desabafou Mourão ao perceber ainda que “não há governo com políticas públicas protegendo e amparando os pobres. Os trabalhadores e as trabalhadoras estão desprotegidos, sem atenção e respeito à mulher e ao homem trabalhador”.

Paulo Mourão leva à região do Bico do Papagaio a reflexão sobre a necessidade de agir pelo Tocantins e pelos mais pobre. “Temos que discutir o modelo de gestão, precisamos discutir com a nossa sociedade, que precisamos permitir um governo que vai reconstruir o Tocantins, que vai conquistar o sonho das pessoas. Não há exemplo em lugar nenhum no mundo de um estado, um país, que se desenvolveu sem os dois pilares de estímulo ao desenvolvimento socioeconômico: a educação e a renda”, é o que segue pontuando o pré-candidato petista ao governo do Tocantins.

Caravana da Mudança

Araguaína, Wanderlândia, Tocantinópolis, Luzinópolis, Cachoeirinha, São bento, Araguatins, Esperantina, Buriti, São Sebastião, Carrasco Bonito, Augustinópolis, Sampaio, Praia Norte,  Axixá, Sítio Novo, São Miguel e Palmeiras foram os destinos da Caravana, que ainda visita  Darcinópolis, Ananás, Riachinho e Xambioá em um projeto de desenvolvimento sustentável, equânime e que preza pela participação popular, capitaneado pelo pré-candidato petista ao governo do Tocantins, Paulo Mourão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.