Quinta, 26 de Maio de 2022
Geral Desaparecida

Familiares procuram por mulher desaparecida. Namorado é suspeito e pode estar em Gurupi

De acordo com Magno, na sexta-feira (6/5), a família de Luiza estava reunida para programar e definir as comemorações do Dia das Mães. Segundo ele, a mulher tem três filhos, de 11, 17 e 20 anos. Na ocasião, a doméstica teria comentado que queria terminar o relacionamento, que seria abusivo.

13/05/2022 às 14h17 Atualizada em 13/05/2022 às 14h20
Por: Redacão Fonte: Com informações dos familiares
Compartilhe:
Familiares procuram por mulher desaparecida. Namorado é suspeito e pode estar em Gurupi

Desesperados, familiares procuram há cinco dias pela empregada doméstica Luiza Helena Pereira Lima, de 38 anos. Ela foi vista pela última vez na noite da sexta-feira 06 de maia, na casa de parentes, em Aparecida de Goiânia, onde teria se desentendido com o namorado.

O irmão de Luiza, Magno Pereira de Lima, 42 anos, afirmou que a família está sem notícias da mulher desde então. Segundo ele, a Polícia Civil investiga o caso e estaria cumprindo diligências na divisa do estado de Goiás com o Tocantins. Seria para esta região que o namorado dela, Joaquim Bispo Costa Filho, principal suspeito, teria fugido no carro da mulher.

Reunião familiar

De acordo com Magno, na sexta-feira (6/5), a família de Luiza estava reunida para programar e definir as comemorações do Dia das Mães. Segundo ele, a mulher tem três filhos, de 11, 17 e 20 anos. Na ocasião, a doméstica teria comentado que queria terminar o relacionamento, que seria abusivo. 

A família conta ainda que a última visualização dela no WhatsApp foi no sábado (7/5) de manhã, mesmo período em que Joaquim esteve na residência em que o casal morava, no Jardim Eldorado, em Aparecida de Goiânia. Ele teria levado pertences de Luiza, dentre eles roupas e documentos pessoais, além de ter tomado R$ 300 emprestados com a irmã dele. 

Ciúmes

“Ele é muito ciumento, se mudou para dentro da casa dela. Ela trabalhando o dia todo e ele andando no carro dele para cima e para baixo. Ele não a deixa cumprimentar as pessoas. Descobrimos que ele fingia ser uma boa pessoa, mas já agrediu outras duas ex-mulheres, já tem um histórico de brigas, não paga pensão”, disse o irmão. “Ele esteve na casa dela no sábado para buscar roupas e toalhas, falou para o meu pai que ela estava na 44 com a irmã dele, mas ela não foi lá' , completou Magno. 

A suspeita da família é de que ele tenha feito algo com Luiza e fugido para casa de parentes em Gurupi, no Tocantins. O Boletim de Ocorrência foi registrado pela família e a Polícia Civil investiga o caso. A família pede que se alguém tiver informações sobre o caso, que entre em contato através dos telefones: (62) 99263-1269, (62) 98321-7052 ou (62) 9 8531-3177.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.