Cobra capturada

Cobra é capturada no telhado de uma casa em Gurupi

A Bióloga Raiany Cristine Cruz da Silva que é mestre Ciências do Ambiente falou sobre a cobra e deu dicas importantes.

25/02/2020 14h59Atualizado há 1 mês
Por: Redacão
Fonte: Redação
1.707

A serpente de quase um metro foi capturada na manhã dessa terça-feira (25), em Gurupi.  Ela estava no telhada de uma casa no Setor Canaã. O  réptil  foi solto nas proximidades do Córrego Pouso do Meio.

 

Segundo informações do Corpo de Bombeiros Militar, para conseguirem pegar a serpente foi necessário a utilização de EPI's, escada e cano para captura. Eles acreditam se tratar de uma cobra Jibóia, mas a Bióloga Raiany Cristine Cruz da Silva que é mestre Ciências do Ambiente,   explicou que se trata  da  Corallus hortulanus,  Cobra-Veadeira, que é prima da Jibóia.

 

 A especialista falou sobre o assunto com nossa equipe.

 

A serpente encontrada no domicílio trata-se de uma espécie amplamente distribuída no Tocantins, no Brasil só não está presente na região Sul. A Corallus hortulanus popularmente é conhecida como suaçubóia ou cobra-veadeira. Trata-se de uma serpente não peçonhenta, que tem hábito de escalar, por isso é comum encontrá-la em árvores ou até mesmo telhados de casas próximas a vegetações nativas.

 

O que  essa cobra come?

 

A dieta é composta por lagartos, aves, roedores, marsupiais e morcegos. Os encontros com serpentes têm sido cada vez mais frequentes, principalmente quando as residências estão localizadas próximas de ambiente natural, onde é a morada desses animais.

 

Mesmo que elas causem pavor e fobia para algumas pessoas é importante sabermos que são contribuintes para o equilíbrio da natureza, e são fundamentais para o controle biológico. No Tocantins apenas 12 espécies são peçonhentas, e 112 já foram registradas no estado. Ou seja, é bom que saibamos diferenciar as serpentes de interesse médico para que não façamos um extermínio indiscriminado, toda forma de vida merece ser compreendida e respeitada para que o ecossistema não entre em colapso.

 

 O que fazer quando encontrar uma cobra em casa?

 

Quando houver encontros com esses animais em residências o indicado é ligar para os órgãos competentes fazerem o resgate, eles farão com segurança e posteriormente a soltura do animal em lugar longe de domicílios. E, se algum acidente com peçonhentas acontecer, a pessoa deverá lavar o lugar da picada com água e sabão, tomar bastante água  e ser encaminhada para a Unidade de tratamento que tenha o soro específico.

 

Em Gurupi o tratamento pode ser feito no HRG. As serpentes acabam sendo atraídas para busca de alimentos e abrigo. Temos três momentos que encontramos com maior frequência muitas espécies: início das chuvas (principalmente as fossoriais que têm suas tocas inundadas e vão em busca de lugares mais secos), primeiro trimestre do ano (é período de nascimento para muitas espécies de serpentes) e segundo trimestre (é o período de reprodução, bem comum os encontros, pois  estão em busca de parceiros). A informação é sempre uma luz contra o preconceito, muitas pessoas por não entenderem a importância desses animais acabam se sentindo ameaçados por eles. Mas o importante é saber que todoa os animais atacam por dois motivos: predação e defesa.

"Se virem alguma serpente na natureza não precisa pegar, matar ou atiçar, apenas deixem seguir com suas atividades que ficará tudo bem. E lembre-se: ao capinar, ir para pesca, trilhas ou quaisquer outras atividades que envolva o ambiente delas vá com calçados fechados, não mexa em troncos e observe antes de sentar, muitos lugares servem de abrigo para esses animais. Assim, estaremos aptos a desenvolver uma coexistência pacífica", finalizou a Bióloga.

 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
ASSEMBLEIA 300X600
BANNER ALETO MULHERES
Municípios
Coronavirus
Últimas notícias
Santo António - Prev
Mais lidas
BANNER CUIDAMOS DO SEU FILHO
Anúncio