Quarta, 03 de Junho de 2020
63 9 8473 3732
Gurupi Cobrança

Sargento Jenilson cobra agilidade na concessão da nova empresa de Transporte Coletivo em Gurupi

A Empresa TransGoiás que há mais de 30 anos prestava serviços na cidade

20/05/2020 12h32 Atualizada há 2 semanas
143
Por: Redacão Fonte: Adriana Castelo Branco/Assessoria
Sargento Jenilson cobra agilidade na concessão da nova empresa de Transporte Coletivo em Gurupi

Depois da suspensão do serviço de transporte coletivo urbano em Gurupi no dia 15 de março, e muita cobrança por parte da sociedade, o vereador Sargento Jenilson (PRTB) cobra novamente providências da Prefeitura Municipal e Agência Municipal de Trânsito e Transportes (AMTT).

 

Ainda em 2017 numa audiência Pública sobre o Transporte Coletivo e Trânsito, de autoria do parlamentar e fiscalizador, cobrou a suspensão da concessão da Empresa TransGoiás que há mais de 30 anos prestava serviços ao município e que de forma precária estava operando por força judicial. Com veículos ultrapassados e sem conforto, além de rotas desfasadas que não atendiam a sociedade, sendo que a empresa não disponibilizava veículos para todos os setores e nem pontos na região central ou setores para aquisição dos vales transportes dos usuários desse serviço essencial, conforme apurou o vereador Sargento Jenilson.

 

"O serviço de péssima qualidade ainda deixou esse prejuízo. A TransGoiás abandonou as rotas e nem sequer notificou a prefeitura. E o poder executivo há mais de 60 dias não tem soluções e assim está esse serviço essencial em Gurupi, totalmente abandonado", declarou o vereador.



Ao buscar esclarecimentos junto a AMTT, órgão responsável pela fiscalização do serviço junto com a AGRF foi levantando que o edital da nova concessão ainda está sendo elaborado. Enquanto os moradores de toda a cidade estão desassistidos nesse momento crucial da sociedade.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.